cross colum 1

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Noções sobre compostagem urbana

            Você já pensou em criar seu próprio adubo em casa sem gastar nada e ainda ajudar o meio ambiente, descartando cerca de 40% a menos do seu lixo doméstico?


            Para isso basta um pouco de organização e disciplina para realizar a famosa compostagem ou vermicompostagem.
            Esses benefícios podem ser conseguidos realizando um processo chamado de compostagem, que nada mais é do que decompor a matéria orgânica presente em restos de alimentos ou fezes de animais em húmus ou substrato.
            Para começar a introduzir a ideia em sua casa basta que você comece a separar os itens do seu lixo em elementos distintos, para isso aconselho a usar pelo menos três lixeiras separadas onde pelo menos duas devem ter tampas, assim a primeira lixeira receberá restos de frutas e verduras e legumes, cascas de ovos, borra de café, a segunda lixeira que pode ser sem tampa receberá papeis, folhas secas, palhas e jornais, já a terceira receberá tudo o que não se encaixar nas outras duas e será despejada no lixo direto sem utilizar no processo.

             Depois de ter juntado alguns itens você já pode começar sua compostagem assim se faz necessário um recipiente para receber dejetos, tais como uma caixa plástica ou um balde grande, dessa forma é só despejar um pouco de terra de jardim no fundo para servir de inoculante e começar adicionar os restos de alimentos e o material seco na proporção de 1 para 3, e todos os dias revolver o produto deixando entrar ar no meio para acelerar o processo conseguindo mais rapidamente o substrato esperado.


            Caso você não esteja conseguindo adicionar muito material seco e sua composteira esteja juntando muito líquido é importante que esse líquido seja separado do composto para ser utilizado como adubo líquido, e isso será conseguido fazendo pequenos furos no recipiente principal e adicionando uma bacia abaixo dele para coletar o chorume.

            Para se utilizar esse chorume coletado é interessante que se dissolva na proporção de 10 partes de água para 1 parte de chorume, procedimento que evitará danos as raízes das suas plantas.



           A compostagem pode ser realizada no sol, pois as reações de decomposição liberam calor e ocorrem mais rápido em temperatura elevada.

           Outra ideia interessante é realizar a Vermicompostagem, neste processo utilizamos minhocas para decompor a matéria orgânica e ai obtemos o húmus de minhoca que é um húmus muito mais rico em nutrientes.

           A vermicompostagem não pode ser realizada no sol, pois as minhocas para se desenvolverem bem precisam de um meio úmido e uma temperatura agradável.

           Se seu minhocário estiver muito seco ou muito molhado as minhocas ou morreram ou deixaram sua caixa, por isso é muito importante que se mantenha o local úmido não encharcado.


        Caso tenha gostado deste post não deixe de comentar e se inscrever no nosso blog, fazemos sempre com carinho para você que participa da comunidade, assiste aos vídeos e lê nossos posts.


Nosso Canal
Nossa Comunidade

 

domingo, 26 de julho de 2015

Informações sobre adubos orgânicos





Para que nossas plantas continuem saudáveis, elas precisam de alguns nutrientes adequados, o nitrogênio (N), o fósforo (P), e o potássio(K), são os elementos mais importantes, seguidos do cálcio (Ca) o magnésio(Mg) e o Enxofre(S), as plantas também utilizam alguns micronutrientes tais como boro, cloro, cobre, zinco, ferro, manganês e molibdênio, mas em menor quantidade, cada um desses elementos tem uma função distinta e por isso é importante que usarmos algum adubo para incorpora-los ao solo quando existe a necessidade da planta.

Existem muitos tipos de Adubos Orgânicos que podem ser aproveitados na natureza, dá se o nome de adubo orgânico aqueles de origem animal ou vegetal, mesmo que tenha passado por um processo químico para poder ser utilizado.

Húmus de Minhoca: 



                A vermicompostagem é realizada quando as minhocas inseridas numa composteira se alimentam do material orgânico e soltam seus dejetos na forma de húmus, usamos nesse processo as minhocas californianas que possuem uma grande rapidez em gerar húmus, se compararmos a outras espécies de minhoca.
                O material produzido possui um rica composição de NPK, além de microrganismos vivos que irão ajudar muito o seu solo.
                O produto obtido é bem aerado e fino sendo ótimo para incorporação no substrato para germinação de sementes.


Torta de Mamona:
Fonte de (N) Nitrogênio

           A torta de mamona é um adubo extraído do bagaço desta planta, substancia muito rica em Nitrogênio, ajuda a combater os vermes que atacam as raízes das plantas. Cuidado com a aplicação se você possui animais domésticos no quintal, ela possui substancias toxicas que podem matar seu animalzinho.

Farinha de Osso:
Fonte de (P) Fósforo

         A farinha de osso nada mais é que ossos de origem animal moídos por processo industrializado elemento muito rico em Fósforo e Cálcio, tem um cheiro bem desagradável, mantenha fechado o recipiente.

Cinzas:
Fonte de (K) potássio.

          As cinzas de queima de madeira podem ser classificadas como excelente adubo orgânico, as árvores ao serem queimadas percam o nitrogênio e o enxofre de sua composição, ainda permanecem muitos minerais nos detritos, esse material é muito rico em Potássio, cálcio e magnésio, fazendo com que sua aplicação resulte na diminuição da acidez do solo, importante salientar que não é bom utilizar cinzas de churrasqueira, devido a quantidade de sal envolvido no processo.




Estercos de animais:


Os estercos de animais tanto de Bovinos, Equinos, Aves e Coelhos, podem ser utilizados depois de Curtidos, Compostados ou fermentados,
O esterco de boi possui muitas fibras e ajuda na descompactação de seu solo
O esterco de Aves é muito concentrado em nutrientes possuindo uma baixa relação entre C/N (pouca matéria orgânica / para muito nitrogênio), isso faz com que seja interessante adicionar a este produto, palhas de grãos, bagaço de cana ou outro material disponível rico em matéria orgânica, com baixa concentração de Nitrogênio.





sábado, 25 de julho de 2015

Replantando cebolinhas do mercado em vaso de garrafa pet.

                 


A ideia do vídeo postado acima é a reutilização de materiais descartáveis para a fomentação da ecologia, para você que já acompanhou o nosso ultimo post sobre a montagem de uma floreira/jardineira para a construção de uma mini horta essa publicação será uma sequência natural, pois hoje  iremos mostrar como podemos criar um vaso para sua mini horta  utilizando apenas uma garrafa pet de 3 litros.
                   

A ideia básica do projeto, ao contrário do que muitos já estão imaginando é utilizarmos a garrafa na posição vertical, pois assim poderemos utilizar a altura para plantarmos diversos tipos de hortaliças, e ervas, mantendo todas as características de um vaso normal.


Reparem que fizemos alguns furos de drenagem com o auxilio de uma chave Philips e também retiramos de ambos os lados uma fatia do corpo da garrafa, para proporcionar o efeito de alça e podermos pendurar em qualquer local.


Depois de pronto plantamos nossos talos de cebolinha, pois queríamos um alimento que também tivesse origem reciclável, assim pudemos trazer ao leitor uma dica completa de ecologia pois a cebolinha quando adquirida no mercado pode ser reutilizada, seus talos podem gerar novas brotações para os consumidores,  Só é preciso que se insira o material em um copo com água na altura das raízes para que elas brotem novamente. além disso pode-se replantar esses talos como o exemplo dado no nosso vídeo do youtube, apenas retiramos um pouco de raízes e plantamos novamente no solo, assim a planta volta a crescer sem maiores dificuldades.






sábado, 18 de julho de 2015

Fazendo uma mini horta em floreiras.

Este vídeo foi feito para incentivar o pessoal que tem vontade de começar uma horta e não tem espaço nem estrutura para fazer isso, muitas pessoas que assistem aos vídeos do canal gostam muito de plantas e querem ter seu cantinho verde, mas nunca começam, hoje trazemos para vocês uma forma rápida e barata de começar esse projeto tão gostoso e recompensante!

Para realizar nosso experimento usamos  apenas uma floreira de plástico e um pouco de terra preparada !

Interessante entender que não são todos os legumes que podem ser plantados em floreiras, pois existem aqueles que precisam de vasos mais profundos para uma melhor acomodação das raízes.

Dessa forma em nosso projeto podemos plantar diversos tipos de ervas aromáticas e hortaliças de pequeno porte, tais como salsinha, cebolinha, manjericão, alecrim, alface, rúcula escarola e muitas outras interessantes para o consumo caseiro, também podemos plantar em floreiras os morangos, que são frutos deliciosos e com raízes compatíveis ao vaso.

Para quem não assistiu ao vídeo descrito vamos inserir um passo a passo para realizar o projeto.

01- Consiga sua floreira e veja se ela já possui os buracos de drenagem!

02- Insira uma camada de pedriscos de construção(opção mais barata) ou argila expandida(opção mais leve) para fazer a drenagem do vaso e não entupir de terra os furos.

03- Coloque uma camada fina de areia ou manta de drenagem para terminar o filtro.

04-  Misture 60% de terra vegetal preta 30% de substrato comprado ou produzido em composteira  5% de areia e 5 % de um adubo orgânico de seu gosto ou disponibilidade.

05- Coloque uma camada da mistura em cima da camada de areia.

06- Retire suas plantas da sementeira ou do saco plástico(caso sejam compradas) e acomode no vaso sempre lembrando de alinhar suas mudas com a borda do vaso, para aproveitar o máximo do conteúdo.

07- Preencha com a mistura nossa floreira.

08 - Realize uma boa Rega e se abaixar o nível da terra complete o vaso.

09- Acomode em um local que pegue no mínimo 4 horas de sol por dia uma sacada, varanda ou até uma janela podem muito bem acomodar seu vasinho.

10 - Não encharque a terra nem deixe ela seca, um borrifador de água é excelente para uma floreira,  se tiver dúvida de quanto regar teste enfiando o dedo na terra se tiver úmido la dentro estará correto.

11- Colha seu frutos, hortaliças e ervas direto de sua horta caseira tudo gostoso, saudável e barato!



Diante de tudo apresentado faça como vocês fizerem pela minha humilde experiência no assunto o importante é realmente começar, pois o primeiro passo é sempre mais difícil para todos, mas sem desanimar quando os primeiros resultados aparecerem vocês nunca mais vão parar.
Grande abraço a todos e obrigado pela visita ao nosso blog!